domingo, 15 de dezembro de 2013

Quem sou eu? (Você já se perguntou?)



Senti em mim, assim meio de repente, uma vontade de parar. 

Sabe, não consigo explicar e nem mesmo entender. 

Mas já estava cansada desse movimento interminável 

E pra inercia pensei em voltar... 


Meu pensamento continuava a se movimentar, 

Fazendo planos, traçando rotas, seguindo... 

Contudo tinha ainda algo em mim que queria parar! 

Tudo parecia me cansar. 


Será que me perdi do meu foco? 

Ou talvez tenha perdido a minha motivação? 

Hum... O que será que me aconteceu? 

Não sei se quero pensar no motivo real, isso parece que vai me cansar! 


Isso parece que vai me cansar? 

Acho que já sei o que está acontecendo... 

Estou me perdendo é de mim! :o 

Estava tudo tão organizadinho que tentei me adaptar a isso. 


E essa não sou eu! 

O que me cansa é essa rotina, não a movimentação. 

Rotina “boa”, mas definitivamente não é pra mim... 

Pensei que buscava pra inercia voltar, mas percebo que minha única solução é me movimentar. 


Quem sou eu? (Você já se perguntou?)  

Precisei me perguntar isso, 

E ver se minhas escolhas e ações estavam coerentes com quem eu sou... 

Eu já tinha ligado o “botão automático” pra muitas coisas! 


O que me cansava era essa vida automática e repetitiva! 

E neste momento senti em mim uma vontade de... 

Se lá... de fazer, me movimentar, reorganizar tudo 

A única coisa que definitivamente não posso é ficar parada! 


Estou motivada, 

Não perdi meu foco, meu Alvo não mudou! 

Inercia que nada, 

Eu quero mesmo é me mover!

domingo, 6 de outubro de 2013

Passos maiores que eu

Desde pequena eu ouvi dizer que tudo podias fazer, 

Mas sempre pequenina eu me via 

E não compreendia que Tu podias em mim habitar. 

E assim eu poderia até mesmo o mundo transformar... 

Não por mim, mas porque Tu habitavas em mim! 


Meus passos são curtos, mas hoje vejo que dei passos longos... 

Logos suficientes para eu saber que não os dei só. 

Teu Espírito sempre esteve comigo. 

E os passos que dou, não os dou só e nem por acaso... 

Sou guiada por Ti! 


Seguir caminhos inimagináveis, 

Andar em lugares improváveis 

E mesmo estando cansada ainda ter vigor... 

Sim, eu tenho certeza que não estou só! 

Sou teu templo e Tu és meu Deus! 


Tu és minha única certeza; 

Meu Alvo a seguir! 

A cada dia com algo novo me encantar, 

Sonhar coisas grandes, dar passos confiantes 

Viver além do visível, do esperado... ahh  


Ainda me vejo pequenina 

E procuro dar passos cautelosos, 

Mas não me limito pelo horizonte alcançável pelos meus olhos!

Isso é pouco para quem já experimentou algo além. 

Não consigo nem imaginar o que ainda vai acontecer... Só sei que novos passos darei ;)

sábado, 28 de setembro de 2013

It's best only look


It was only a flower 

A beautiful and sweet flower. 

And gradually she caught my eye 

When I perceived, I didn't get more, only admire her. 

That was my mistake! 


I wanted to take it for me 

And in that impetus I didn't perceive  

That she was covered with thorns 

I ended injuring me. 


I looked on my fingers, my blood was seeping  

And that one beautiful flower, she was being suffocated by me. 

Distant of the land but on my hands 

Right away that one beautiful flower withered and died. 

I was sore and that beautiful flower without life... 




quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Parte do meu lar comigo está

Vou seguir... 

Com a certeza que meu lugar não é aqui! 


Talvez eu me encante com as belezas deste lugar 

E até pense em andar por caminhos que de Ti vão me afastar. 

Mas em meu coração o desejo que sempre vai arder 

É de Contigo está e no grande dia Te encontrar em meu verdadeiro lar. 


Minha mente por ser limitada 

Não consegue tamanha grandiosidade mensurar... 

Contudo sei que toda essa beleza que um dia passará 

Nem se compara com aquela que irei deslumbrar! 


Sei que não é fácil, mas enquanto eu aqui ficar 

Minha identidade não posso (e nem vou) perder. 

Pois é o teu Reino que eu quero viver 

E assim para este lugar também trazer um pouco do meu lar.


Continuarei seguindo... 

Com a certeza que meu lugar não é aqui! 

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Grandiosidade tão natural














Às vezes sinto-me tão pequenina... 

Até uma “simples” pedra apresenta-se mais resistente do que eu 

As pedras são fortes e algumas chegam a ser verdadeiros monumentos! 

Todas moldadas de forma particular. 


Ah e quando observo o mar, o horizonte... Toda aquela água. 

Isso sim é grandioso, não eu! 

Sou tão pequena. 

Meus olhos não são nem capazes de enxergar “todo o mar”. 


Contudo o que me chama ainda mais a atenção 

É como com apenas um soprar do vento 

O mar de calmo pode tornar-se turbulento. 

O vento que você nem ver é capaz de mover as águas de um grande mar! 


Parece estar tudo bem encaixado e está! 

O mar, as pedras, as árvores são enormes 

Enquanto os pássaros, as flores... e eu somos pequenos 

Porém o belo mesmo e ver isso tudo junto... diria até que a paisagem fica completa! 


“E viu Deus que era bom”! 

Toda essa grandiosidade “natural” e até mesmo eu 

Confirmam o que Deus viu... 

Ele criou e é tudo tão, mais tão belo. 

sábado, 17 de agosto de 2013

Inquieto demais para ouvir!

Não sei direito o porquê, mas inquieto estava 

E isso me vez ainda mais querer que comigo falasse. 

Queria tanto ouvir tua voz. 

Contudo não conseguia... parecia que não estavas a me ouvir! 


Eu precisava desabafar e talvez por isso não parasse de falar 

E até mesmo querendo te ouvir, continuava a falar. 

E assim acabava ouvindo somente minha voz 

Você parecia não me responder, sentia-me só! 


Demorei a perceber que estavas a tentar comigo falar 

Na verdade estavas a falar! 

Porém eu é que não estava ouvindo-O 

Meus ouvidos pareciam estar tampados. 


Senti-me só, cheguei a ficar angustiada e até meio sem direção 

E só quando sem folego estava e já cansada de minha voz ouvir 

Por um instante parei e em silêncio fiquei... 

Consegui um zumbido ouvir e então percebi que precisava era meus ouvidos abrir! 


Neste momento, os tampões de meus ouvidos tirei, 

Para ouvir-Te em silêncio fiquei... 

E finalmente saciei minha vontade de Te ouvir 

Respondeu-me. 


A verdade é que a todo tempo estavas falando comigo 

Mas eu não O notava... 

Meus ouvidos estão “bons” e ainda ouvem bem 

Entretanto eu preciso primeiro “abri-los” para que possam ouvir!

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Folhas espalhadas

O vento sopra espalhando as folhas e também as flores... 

Sim, já é outono e belas folhas floridas estão a cair pelo chão 

E facilmente são esquecidas e até esmigalhadas. 

São pisadas, sem ao menos serem notadas! 



O que antes embelezava, por estar em destaque, 

Afinal estavam erguidas e mesmo em um ambiente urbano 

Elas sobressaíam, chamavam nossa atenção. 

Agora elas não estão mais no alto, tornaram-se apenas lixo (?)


Estão caídas formando um tapete pelo chão... 

E mesmo sendo belos, tapetes são pisados! 

Esquecemos que no alto de uma árvore ou caídas pelo chão 

Elas continuam as mesmas, frágeis e delicadas. 



O que me chama atenção é essa nossa diferença de olhares 

Ao que está erguido e ao que está caído... 

Não são iguais? 

Admiramos as árvores floridas, 

Contudo o outono nos mostra que na verdade acabamos pisamos 

Naquilo que antes admirávamos... só por estarem agora no chão...


domingo, 4 de agosto de 2013

Todos somos pássaros

Belas construções cercadas por grades. 

Prendemo-nos com um pretexto de garantir segurança... 

Limitamos nossa própria liberdade! 

E como pássaros engaiolados não nos permitimos voar livremente. 


Mas ainda há alguns pássaros livres 

Eles constroem suas casas de forma bem simples e com muito esforço. 

Não estão cercados por grades, são livres (?) 

E possuem como quintal todo o céu... 


E por alçarem voo em lugares não tão protegidos 

Eles estão propensos a ataques por todos os lados! 

Às vezes caem em armadilhas e/ou até são vítimas de caçadores. 

Muitos não são vistos ou mesmo lembrados depois de mortos... 


Quem não percebe quando um pássaro morre dentro de uma gaiola? 

Agora quem sabe quantos pássaros “livres” são mortos diariamente? 

Eles não entram nem na estatística... 

Porém em seus “ninhos” simples, sua família chora e lamenta sentindo sua falta! 


Pássaros com asas podadas ou pássaros de voo longo 

Todos somos pássaros! 

Seja vivendo dentro de lindas gaiolas ou em frágeis ninhos, 

Temos os mesmos direitos, ou pelo menos deveríamos ter...

domingo, 14 de julho de 2013

Até logo!

Diariamente muitas pessoas passam pela nossa vida... 

Algumas resolvem não só passar, mas também serem notadas 

E há aquelas que chegam a marcar a nossa vida! 


Assim dia a dia pessoas entram e saem da nossa vida 

Tornando nossa caminhada ainda mais imprevisível. 

Afinal, essas pessoas que marcam a nossa vida de alguma forma 

Modificam nosso jeito de ser, agir e até pensar! 


São pessoas que nos acrescentam algo bom

E por isso as queremos por perto, 

Mas às vezes elas precisam ir! 


E a despedida, mesmo sendo na forma de um “até logo” 

Não é algo que gostamos 

Pelo contrário, muitas vezes evitamos... 

Contudo é preciso. 


É provável que fiquemos tristes, pois as queremos por perto 

E saber que irão se distanciar e não mais as veremos com a mesma frequência 

Doe e às vezes nos faz querer aprisioná-las! 

É um sentimento egoísta, eu sei, porém parece ser tão natural... 


É difícil dizer até logo 

Quando não sabemos quanto tempo demorará esse "logo", 

Contudo às vezes essa despedida é necessária. 

Por isso preciso dizer "até logo"!


domingo, 7 de julho de 2013

Dias de sol e dias de chuva


O mar é tão bonito e admirável 

Porque não construir nossa casa na areia? 

Todos os dias ter essa linda vista! 

Encantar-se com o mar, o sol e o anoitecer caindo sobre as águas do mar. 



Quem ao caminhar pela praia se imagina afundando? 

Essa areia tão juntinha... parece ser tão firme! 

É, os nossos olhos nos enganam... 

E até chegamos a construir lindos sonhos, mas sem alicerce. 


O belo e encantador sol não está todo dia no céu a nos aquecer 

Ele também deixa a chuva descer. 

E essa chuva nos faz ver que aquela areia não está assim tão juntinha. 

A areia não é rocha e diante da chuva logo perde sua firmeza! 


Construções sem alicerce, construídas sobre a areia... 

Contudo há dias de sol e dias de chuva 

Será que temos nos preparado? 

Ou será que quando a chuva chegar iremos ver nossa “casa” afundando na areia? 


Acreditamos nos nossos sonhos ou apenas sonhamos utopicamente? 

Será que qualquer chuvinha nos fazer desistir? 

Há sol, chuva, ventania e até tempestade! 

Por isso o alicerce, pra tudo, precisa ser forte  

E é sobre Ele que devemos nos firmar!

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Lágrimas



Às vezes as lágrimas conseguem ao
s meus olhos convencer que precisam por eles descer... 


E isso não é um sinal de fraqueza, 

Mas de humanidade 

E até mesmo de fragilidade. 

E se for fraqueza, que seja! 


Essas lágrimas não vão ficar aprisionadas em meus olhos! 

Talvez elas sejam apenas um grito calado. 

Mas pra mim representam muito mais do que isso... 


É sinal que o sentimento, muitas vezes visto como abstrato, quer se expressar.... 

Chegou ao seu limite e precisa sair! 

Sair do nosso interior e mostrar que ele existe e é bem concreto. 

E de tão concreto torna-se visível nas lágrimas. 


Lágrimas que transmitem dor, revolta 

Lágrimas que mostram nossa insegurança, limitação 

Lágrimas de amor e até mesmo de alegria. 

São lágrimas, apenas lágrimas... 


É apenas um líquido produzido por nossas glândulas lacrimais. 

Líquido esse que nossos olhos não são capazes de conter... 

Contudo só quem o deixa pelos olhos descer 

Sabe o que realmente ele está a dizer... 


Chorar seja pelo motivo que for 

Nunca será atoa! 

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Em todo momento tenho a Ti


Descansarei em Ti, Senhor. 

Mesmo quando as lágrimas dos meus olhos conta tomar 

E a tristeza em meu coração se alojar. 

Em Ti eu vou descansar! 


Confiarei em Ti, Senhor. 

Mesmo quando meu caminho a mim incerto parecer 

E ainda sem recursos eu me encontrar. 

Somente em Ti eu vou confiar!  


Agora quando das dores eu nem mais lembrar 

E tudo em minha vida enfim parecer bem. 

De Ti, Senhor, vou me lembrar! 

E a Ti graças vou dar. 


Não posso nunca esquecer-Te

E a todo momento quero adorar-Te, pois és digno.

E ainda assim fazes tua morada em mim! 

Contigo sei que posso sempre contar, Tu nunca me deixas só. 


Pois, Tu és meu amigo 

Esteja eu chorando ou sorrindo, Tu sempre estás aqui! 

É só em Ti que meu coração descansa  

E eu a paz encontro. 


Descansarei em Ti, 

Confiarei em Ti

E adorarei somente a Ti!



Dividido ser


Um lado tentava ao outro convencer, mas nesta disputa ambos tinham o mesmo poder!


E assim encontrava-me em meio a tanta indecisão. Como posso em prol de um lado escolher e ignorar as premissas, pelo outro, apresentadas? Dividida estava e não podia isso ignorar e para não ser injusta, decidi então esperar.


Podes então me perguntar: Se esperar não seria apenas adiar uma decisão que deveria eu tomar...  Contudo te digo que o tempo apenas irá me ajudar a ver para qual lado o meu amadurecimento há de me levar!


Esperando não fico eu parada aguardando o que vai acontecer e sem minhas escolhas fazer. Pelo contrário, esperando continuou seguindo, vendo onde Deus está agindo; e assim sem pressa consigo refletir e a melhor escolha vir a tomar!

segunda-feira, 22 de abril de 2013

A cruz

Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças, contudo nós o consideramos castigado por Deus, por ele atingido e afligido.Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades  o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados.  
Isaías 53:4-5  

Quando penso na Cruz,  

Lembro-me do sofrimento, das lágrimas e da dor 

Do meu Senhor! 

Seu sangue ali vertido...  Sua vida Ele entregou. 


Foi maltratado, negado 

E ainda assim decidiu mostrar o amor! 

Mesmo sem eu merecer, 

Foi por mim que Ele crucificado foi. 


Mas toda a tristeza que essa Cruz possa trazer. 

Não se compara com a alegria de saber que Ele até a morte venceu! 

E assim a Cruz pra mim não tem na morte seu maior significado, 

Mas na vida... Na vida nova que pude eu ter! 


Foi seu sangue derramado na Cruz que me limpou,

Foi sua morte e vitória sobre a Cruz que me salvou! 


Hoje minha vida tem um novo sentido, 

Pois é Esse Cristo que a morte venceu... Ele é meu senhor, 

Meu melhor amigo, meu exemplo... 

Meu verdadeiro herói.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

De pernas para ar



Quando penso em virar meu mundo, colocando-o de pernas para ar... me vejo sem chão, 

Meu asfalto vira nuvens 

Ah e o céu passa a ser meu porto seguro, minha “terra” firme. 


E assim ando sem saber se as nuvens que cobrem meu chão são seguras ou simplesmente feitas de algodão. 

E ao olhar para céu, vejo o caminho seguro, 

Meu destino certo. 

Mas nesse mundo, ainda que incerto, continuo a caminhar... 


E neste meu mundo, visto pelo avesso, percebo que aqui realmente não é meu lugar! 

Assim carrego comigo a certeza que quando finalmente no céu chegar, 

Um lugar seguro, não mais incerto ei de encontrar. 


Encontrarei meu lar...

quinta-feira, 28 de março de 2013

Contigo eu vou prosseguir

O que fazer? 

Sinto-me tão perdida nesta multidão... 

As lágrimas tornaram-se minha companhia 

Eu sei que Tu estás comigo, mas ainda assim tem sido difícil prosseguir. 


Às vezes as palavras são tão belas, mas a realidade torna-as em vão 

Minha limitação vem deixando-me triste! 

Tem sido difícil prosseguir, a dor tem estado em mim 

Eu sei que Tu estás aqui e só por isso ainda de pé estou. 


Renove-me a cada dia, preciso tanto de Ti 

Minhas forças são poucas, sozinha sei que não consigo 

Mostre-me onde agindo estás, pois não quero ir pra longe de Ti 

Eu sei que Tu tens o melhor e são teus planos que quero eu viver! 


Não tem sido nada fácil Pai 

Esta estrada que percorrendo estou tem muitos espinhos 

Meus pés às vezes casam de caminhar 

E a incerteza tenta uma brecha em meu coração achar. 


As lágrimas tornaram-se minha companhia 

E a dor em meu coração um espaço encontrou 

Mas minha limitação me fez lembrar que de Ti muito preciso eu

E eu sei que Tu nunca me abandonarás! 


Só há um caminho para eu seguir 

E é neste caminho que vou prosseguir! 

Afinal é só em Ti que meu coração repouso encontra 

E é a Tua paz que me conforta


Cristo um alto preço por mim já pagou 

E mesmo sendo difícil... 

Vou prosseguir, pois Tu habitas em mim 

E eu sei que Tu me amas e é isso que importa!

terça-feira, 26 de março de 2013

O sol volta a brilhar





Finalmente a chuva passou

E tão logo o sol vem vindo com todo seu resplendor, aquecendo-nos 

É incrível observar tamanha grandeza e tão forte luz 

Fico encantada ao admirar como a natureza parece se alegrar diante dele. 


As folhas vibram iluminadas, 

As borboletas voam incansavelmente colorindo minha visão 

E os pássaros cantam a todo gás 

Chegando até a pousarem bem perto de mim. 


Confesso que quando me deparo com essas diversas árvores, algumas imensas. 

As quais muitas os nomes nem sei 

Sinto-me pequena, quase insignificante! 

Afinal a beleza está nelas, e no sol...  na natureza 



Eu simplesmente sou ofuscada diante tudo isso... 

Por isso coloco-me no meu lugar 

E assim continuo apenas a admirar e me encantar! 

segunda-feira, 25 de março de 2013

A chuva insisti em cair


A chuva já vem vindo.... 

Do alto da montanha já pode ser percebida 

 

A chuva já não molha só a terra, mas tudo que por perto está 

O vento que estas gotas carregam 

Traz também um calafrio, junto com um frio de doer a espinha 

O céu não está feio, mas agora está escuro!


O cheiro de terra molhada, já pode fortemente ser sentido 

Ah, como é bom poder na chuva andar! 

E mesmo com o frio sentindo 

Esse andar na chuva traz uma sensação de leveza... 


Como pode a chuva ser tão forte? 

Ao observá-la só consigo ver sua leveza... Caindo sobre a terra 

Mas com sua força puxa a terra e arranca partes da mesma 

Tão logo a rua fica coberta por uma camada fina, e às vezes, espessa de lama. 


Quando criança não me preocupava em ficar brincando na lama 

Mas hoje essa “lama” me limita 

Mesmo gostando de na chuva andar, receio me sujar 

Ou até mesmo uma doença pegar; 

Às vezes sinto-me reprimida pela maturidade! 

 

A chuva permaneceu a cair 

E eu tão logo me escondi 

Ficando apenas a observar... 

Lembrando a infância, 

Contudo ainda que relutante vivendo agora essa tal vida de adulto!